Como o consumidor digital se comportou em 2016

Segundo pesquisas os smatphones impactaram diretamente o resultados das marcas online. Compras via mobile saltaram de 41% para 71% e antendimento via whatsapp ainda é carente.

O ano de 2016 foi o ano de inovações das formas com que as pessoas pensam e agem na compra. Mais do que nunca, os devices tecnológicos estão influenciando o modo de agir e pensar dos brasileiros no campo da pesquisa e compras de produtos. Paralelamento isto transforma o mercado, gerando novas soluções para as empresas. Fazer compras pela internet, por exemplo, já é um hábito comum dos brasileiros. Entre aqueles que fizeram pelo menos uma compra nos últimos 12 meses, 58% visitaram de um a cinco sites de vendas antes de concluir a compra e 56% fizeram pelo menos uma compra pelo device, segundo pesquisa da Opinionbox.

Esta forma de ir ao shopping digitalmente saltou de 41% em 2015 para 71% em 2016, isto demonstra que o uso diário de devices está sendo muito maior. Uma amostra simples é que 37% dos internautas já pediram carro ou táxi por aplicativos, 38% já solicitaram comida também pelo celular e 26% destes já compraram ingresso via app.
A socialização é outra forma do uso dos devices para trocar informações e ou publicar suas fotos e vídeos prediletos. Os aplicativos mais presentes na tela são: WhatsApp, com 73%, Facebook com 49% e Instagram com 30%. Os appsd e troca de mensagens instantânea é a grande favoritas pelos brasileiros. Cerca de 74% dos usuários do WhatsApp gostariam de se comunicar com empresas pelo aplicativo - 70% de receber promoções e 68% de tirar dúvidas ou ter ajuda de suporte técnico e 66% comprar.

Em pesquisa divulgada pela "TNS Brasil", Janeiro de 2016, aponta que dos 949 entrevistados, 69% dos consumidores, ou seja 655 entrevistados, utilizam o site das marcas como fonte de pesquisa antes de efetuarem as suas próximas compras. Além disso, 4 a cada 10, fazem as suas compras por canais de internet.

Essa média só faz crescer a cada dia. Atualmente, mais de 85% dos consumidores brasileiros recorrem à internet antes de realizar uma compra - mesmo que tenham o objetivo de finalizá-la na loja física. De acordo com a 3ª Pesquisa do Varejo On Line, do SEBRAE, um dos principais canais para concretização das vendas online, seja um e-commerce com faturamento de 60.000,00 mil ou acima R$ 3,6 mi/ ano, é por meio do tráfego orgânico; 68% das conversões vem do tráfego orgânico.

Entretanto com este comportamento os investimentos em marketing digital devem ser planejados nas empresas para que possa obter maiores resultados nas vendas.

Então vamos em 2017 fazer com que as empresas conecte para obtenção de melhores resultados nas vendas.

Conte com a TÔ Online, pois estamos online....